HC-UFU participa do programa Linha de Apoio

Publicação: - 26/06/2020 - 14:05 - Última modificação 26/06/2020 - 14:05

Profissionais podem solicitar apoio psicológico por meio de 0800 e e-mail.

 

Os profissionais do Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU) contam com mais um canal de apoio psicológico neste período de pandemia do Coronavírus, a “Linha de Apoio”, disponibilizada pelo projeto Todos pela Saúde, criado pelo Itaú Unibanco.  

Médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, equipes de atendimento, limpeza, administrativos, demais auxiliares e seus familiares podem ligar para o 0800 999 8896 ou enviar um e-mail para fale@apoiopsico.com.br e será atendido por um psicólogo clínico.

De acordo com a equipe de Relacionamento do Todos pela Saúde, a Linha de Apoio é um programa que visa dar suporte psicológico a todos os profissionais da unidade hospitalar com uma equipe de psicólogos credenciados ao programa que entrará em contato por telefone com os colaboradores que procurarem o atendimento espontaneamente ou forem indicados por sua área de Recursos Humanos. O programa funciona 24horas é sigiloso e gratuito.

O projeto é uma iniciativa do Itaú Unibanco, em parceria com Ministério da Saúde (MS) com o objetivo de contribuir para o combate à pandemia do novo coronavírus nas diferentes classes sociais e apoiar as iniciativas da saúde pública.

Atuando em quatro linhas específicas - informar, proteger, cuidar e retomar – o projeto realiza ações como campanhas de incentivo ao uso de máscaras pela população, orientação para higiene das mãos e etiqueta da tosse, compra de equipamentos de proteção individual e testagem para profissionais de saúde e para população para orientar ações de saúde pública; apoio aos gestores públicos estaduais e de grandes municípios na estruturação de gabinetes de crise; capacitação e apoio aos profissionais de saúde em melhores práticas, protocolos e terapêuticas; ampliação da capacidade e eficiência em estruturas hospitalares referenciadas; compra e distribuição de insumos estratégicos, mobilização de equipamentos e recursos humanos; entre outros.

A coordenação do Todos pela Saúde é feita por um grupo de especialistas liderado pelo diretor-geral do Hospital Sírio-Libanês, Paulo Chapchap.